sexta-feira, 3 de junho de 2016

Os lugares mais assombrados de Santa Catarina

Santa Catarina é um estado conhecido pelas suas belas praias, porém histórias aterrorizantes, contadas de boca em boca, mostram que o sobrenatural está presente em todos os lugares do nosso país: nas praias, nos sítios, nas cidades grandes e até mesmo perto de você!

Vejam abaixo os lugares mais assombrados do Estado...

Leprosário de São Francisco do Sul


 Situado na cidade de São Francisco de Sul, especificamente no Balneário de Capri , as ruínas de um leprosário tem apavorado aqueles que se aventuram a visitar o local. Segundo os registros históricos o leprosário foi construído por Dom Pedro II para servir de abrigo aos doentes deportados do Rio de Janeiro e de outras regiões.

Mesmo após ser desativado, a construção ficou abandonada por vários anos, pois as pessoas temiam serem contaminadas com as doenças daqueles que ficaram internados por lá.

Segundo relatos vultos são vistos vagando pelas ruínas, uns dizem até ouvirem lamentos e gemidos daqueles que morreram sentindo as agruras das doença. Pessoas que visitam as ruínas do leprosário dizem ,ainda , se sentir mal ao caminhar pelo prédio abandonado.


O casarão assombrado de Procópio Gomes - Joinville

 Procópio Gomes de Oliveira (1859-1934) foi um superintendente municipal de Joinville, cargo este equivalente a prefeito nos dias de hoje, além de deputado estadual e coronel da Guarda Municipal. No ano de 1913 ele construiu um grande casarão para abrigar sua família, aos fundos o terreno possuía ainda uma grande área com árvores e um tanque.

As lendas narram que escravos foram mortos no local, inclusive crianças, e por isso algumas pessoas dizem que sombras e sussurros são vistas e ouvidos durante a noite. Relatos ainda mais tenebrosos contam que no porão da casa é possível ouvir o choro dos bebês que morreram no local e que a antiga proprietária, esposa de Procópio, assombra a casa.

A casa assombrada de Monte Verde - Florianópolis

 O Monte Verde está situado na parte oeste da Ilha de Santa Catarina, capital do Estado, e abriga uma casa abandonada que os moradores locais alegam ser assombrada. Segundo relatos nesta casa morava uma família que viveu uma trágica história de mortes inexplicáveis.

Após este fato muitas outras pessoas tentaram morar na casa, porém todos relatavam terem ouvidos barulhos de copos e vidros sendo quebrados, móveis se arrastando, portas que batiam ser haver correntes de ar, além de ouvirem sons estranhos e inexplicáveis. Os relatos mais aterrorizantes dizem que até já viram pessoas perambulando pela casa.

*Imagem ilustrativa*

Pedra descansa defunto - Bombinhas

 O ponto turístico fica localizado no alto do morro entre a divisa da praia de Bombinhas com Porto Belo, dizem que antes de abrirem as estradas este era um antigo caminho utilizado pela população local. 

Nesta época quando alguém morria em Bombinhas o corpo era transportado para o único cemitério da cidade e , geralmente, os carregadores colocavam o caixão em cima da pedra para descansar antes de continuar o caminho.

Por isso os moradores dizem que alguma energia estranha permaneceu no local, pois relatos de vozes, choro de crianças, lamentos e gemidos são ouvidos durante a noite. A crença sobre assombrações é tão forte que os moradores mais antigos evitam passar por ali depois que o sol se põe.

O fantasma da bruxa - Trombudo Central

 Trombundo Central é um município de Santa Catarina fundado em 1959 que possui uma população estimada de 6.554 pessoas de acordo com o senso de 2010. A pequena cidade do interior de Santa Catarina possui um sítio que dizem ser assombrado por uma velha bruxa. 

Dizem que em vida ela era conhecida pelos feitiços que fazia e que também era responsável pela morte de crianças que foram encantadas pelos rituais da bruxa que sugava a energia dos inocentes para continuar vivendo apesar do passar dos anos.

Ninguém sabe se ela morreu ou se continua viva, porém dizem que no sitio onde ela morava ocorrem fatos estranhos, como os animais que  ficam alvoraçados como se pudessem pressentir alguma presença sobrenatural na propriedade.  E também com a afirmação de que uma silhueta feminina e desgrenhada já foi vista por algumas pessoas andando pelo campo nas noites de lua cheia.
 *Imagem ilustrativa*

Túnel assombrado de Siderópolis

 Siderópolis é um município brasileiro do estado de Santa Catarina que possui aproximadamente 13.068 habitantes. Por lá existe uma lenda de um túnel mal assombrado contada pelos mais antigos. 

Dizem que durante sua construção, em 1944, muitas pessoas morreram devido a um acidente, depois disto, várias pessoas que passaram pelo local durante a noite relataram terem ouvidos gritos de dor e lamento. Seria o túnel assombrado pelos fantasmas dos trabalhadores que morreram?

Espíritos de Escravos - Laguna

 Laguna foi fundada em 1.676 e possui muitos prédios e construções antigas. Uma das construções mais antigas da cidade, onde atualmente funciona uma delegacia de polícia , é a que possui histórias mais aterrorizantes.

Dizem que antigamente o local era uma senzala, cenário de morte e tortura de vários escravos. Por isso policiais que fazem plantões e trabalham durante a madrugada afirmam já terem visto os espíritos dos escravos perambulando pelo local. Além disso, relatos de vozes e murmúrios são constantemente ouvidos pelos funcionários da delegacia.

A gruta da noiva  – Piçarras

 A história é conhecida por turistas e moradores da região que  contam sobre a existência de uma gruta localizada na Ilha Feia em Piçarras que é assombrada por uma noiva abandonada no altar.

Ela teria usado a gruta como esconderijo, e posteriormente morrido no local, após fugir da vergonha e humilhação sofrida. Por isto ela odeia os homens e costuma atraí-los para a escuridão com seus choros e lamentos.




O cemitério de índios e escravos - Penha

 No município da Penha existe um lugar que supostamente foi um cemitério de índios e escravos localizado próximo a praia dos cascalhos. A descoberta ocorreu após as marés avançarem sobre a terra e causar o desmoronamento de alguns barrancos.

O fato expôs os restos de ossos humanos antigos que se projetaram sobre as pedras e areias. Após estudos históricos descobriram que ali haveria um antigo cemitério utilizado por escravos e indígenas.

A descoberta inusitada justificou as histórias que eram relatadas por quem se arriscava a passar por ali durante a noite, dizem que vultos de pessoas eram vistas andando no meio do mato, junto as pedras e na beira do mar e depois sumiam misteriosamente.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...